Eu conhecia todas as palavras

Eu conhecia todas as palavras,
até que me habituei aos grasnos
dos abutres perfilados
à espreita dos meus dias.

Hoje só conheço o som da relva,
a linguagem do cerrado
e a semiótica das pradarias.

E, por isso, rendo-me em gozo aos abutres,
por, enfim, fazer perene minha carne
em perpétua cadeia trófica
que só não herdará o meu cinismo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s